O tema da INTERCASA 2022 é a Sustentabilidade

Para garantir um futuro de qualidade às gerações futuras, sabemos que todos nós temos de interagir com o meio em que vivemos, sem o degradar, preservando e cuidando do planeta, de modo a criar condições para se viver num mundo em que nada de essencial nos falte – a água, a alimentação ou a energia.

Sabemos também que as empresas, ao adoptarem práticas sustentáveis, são mais valorizadas pelos seus clientes e mais facilmente conquistam mais consumidores e promovem um crescimento positivo.

Na Intercasa  vamos dar espaço às empresas para se mostrarem o público destacando o seu caminho da sustentabilidade.

Sendo este o mote desta edição, convidamos os nossos expositores a explorar e apresentar no evento, os produtos mais inovadores e transformadores ou as práticas sustentáveis em que se baseiam; e os visitantes são convidados a entrar numa experiência sensorial e temática, onde são apresentados os ambientes mais sustentáveis no sector da decoração.

Entendemos que a sustentabilidade das casas não se reflecte apenas no conjunto de padrões energéticos eficientes ou no facto da alimentação energética ser proveniente de fontes renováveis.  Traduz-se também no próprio modo como os imóveis são desenhados e construídos, bem como na sua integração no ambiente e nos materiais utilizados. Por isso, destacamos em 2022, 3 conceitos – a Economia Circular, a Eficiência Energética e Casa Inteligente.

Espaço de reflexão e partilha de conhecimento

A economia circular assenta na redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia.

As tendências actuais, o aumento populacional, o crescimento da procura e consequente pressão nos recursos naturais,  vieram reforçar a necessidade do avanço para um paradigma mais sustentável, uma economia mais “verde” que assegure o desenvolvimento económico, a melhoria das condições de vida e de emprego, bem como a regeneração do “capital natural“.

A eficiência energética consiste em usar de modo eficiente a energia no sentido de gerar o menor gasto possível.

Algumas medidas de utilização racional de energia, tal como apagar a luz quando saímos de um local, são simples de executar, no entanto estes gestos deverão ser complementados com tecnologias e/ou processos que traduzam uma redução de consumos pela via da eficiência nesta utilização, como por exemplo instalar painéis solares ou optar por materiais que melhorem o isolamento térmico.

A smart home ou casa inteligente é uma habitação conectada e controlada por equipamentos eletrónicos. Estes aparelhos podem acionar comandos por toda a casa, como acender ou apagar uma lâmpada ou elevar a temperatura ambiente.
Esta realidade de casas inteligentes é permitida graças à domótica, tecnologia responsável pela gestão integrada dos recursos habitacionais. Através da domótica, é possível centralizar o controlo das funções de vários sistemas de uma habitação, como climatização, iluminação, funcionamento de eletrodomésticos, entre muitos outros.O que pode ser automatizado numa casa inteligente é que será apresentado na Intercasa 2022.